Skip to main content

Controle Seus Genes

 

Quando você pensa no seu DNA, o código genético que herdamos, provavelmente pensara nas características e nos fatores de risco que seus pais biológicos lhe transmitiram através do DNA deles. 

 
Antes achávamos que o DNA fosse uma espécie de marcador permanente nos cromossomos do corpo e que não havia como mudá-lo. 
 
 
Uma das áreas mais empolgante da ciência atualmente: a epigenética, o estudo de setores do seu DNA (conhecidos como “marcos” ou “marcadores”) que influenciam a forma como seu genes agem e se comportam. 
 
Esses marcadores epigenéticos influenciam sua saúde e longevidade, assim como sua saúde e a longevidade dos seus filhos. 
 
De fato, as forças que atuam sobre a atividade do seu DNA hoje — para o bem ou para o mal — podem ser transmitidos a seus futuros filhos biológicos. 
 
As forças epigenéticas podem nos afetar desde o útero até o dia da morte. 
 
 
A uma molécula muito importante, para o qual  gostaria de chamar a atenção, e que tem tudo a ver com nossa capacidade de controlar a expressão de nossos genes: Nrf2. 
 
Quando ativada, migra para o núcleo da célula e adere à um ponto específico do DNA, o que abre então a porta para a produção de um amplo leque de antioxidante importantes, assim como enzimas desintoxidantes. 
 
O resultado é tanto a eliminação de toxinas nocivas quanto a redução dos processos inflamatórios. 
 
O papel principal da via Nrf2 é proteger as células de estresses exteriores, como toxinas e carcinógenos. 
 
A via Nrf2 é conhecida como “o principal regulador da expressão genética antioxidante, desintoxicante e de defesa das células”. 
 
Mas não é preciso esperar que o corpo soe o alarme para ativar a via Nrf2.
 
Você pode acioná-la por meio do consumo certo de alimentos em sua dieta e restrição calórica. 
 
 
O DHA, uma saudável gordura Ômega-3, encontrada em muitos peixes e suplementos, tem ação direta sobre a via Nrf2, assim como substâncias encontradas no brócolis, na cúrcuma, no extrato de chá verde e no café, ingredientes que estão recomendados no protocolo alimentar apresentado aqui. 
 
A restrição calórica por sua vez, ocorrerá de forma bastante natural, em decorrência da abordagem de baixo carboidrato, assim como em razão dos jejuns ocasionais. 
 
Nos últimos anos, os cientistas descobriram que os lactobacilos — bactérias boas qeu são parte fundamental da comunidade intestinal e que podem ser encontradas nos probióticos — estimulam a via Nrf2. 
 
Em estudos experimentais, essas bactérias boas fizeram com que animais reagissem ao estresse acionando genes protetores através da via Nrf2. 
 
Isso ilustra o poder efetivo das bactérias amigas do intestino. 
 
Elas não apenas atuam criando substâncias vitais, necessárias a sobrevivência, como criam um ambiente que influencia na melhora de nossa expressão genética. 
 
 
 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *