Skip to main content

MENOS CARBOIDRATOS, MAIS GORDURAS E AS FIBRAS

 

O que é melhor para você, uma dieta pobre em carboidratos ou uma dieta pobre em gordura? 

 
A restrição de carboidratos pode ser uma opção para aqueles que buscam perder peso e reduzir os fatores de riscos cardiovasculares. 
 
Aqueles que seguiram a dieta pobre em carboidratos perderam mais peso, reduziram mais a circunferência da cintura, melhoraram seus perfis lipídicos (mais colesterol bom, menos ruim) e tiveram uma queda drástica de triglicerídeos, importante fator de risco para doenças cardiovasculares. 
 
Ao longo dos últimos anos, disseram-nos varias e varias vezes que a gordura engorda, e que evitar gorduras tradicionais (como azeite de oliva, óleo de coco, gordura animal, nozes, abacate e ovo), trocando-as por gorduras substitutas processados e industrializadas, seria melhor para nós e para nossa cintura.
 
Isso levou as pessoas a adotaram um dieta rica em carboidratos, como açúcares e gorduras sintéticas, cujo resultado foi desastroso. 
 
Entenda quis são os alimentos que lhe trarão maiores benefícios e quais os mais prejudiciais. E-book Grátis! Clique aqui para baixar.
 
 

O Colesterol  (mentiram e muito para você)

 

 
O colesterol desempenha um papel crucial como nutriente do cérebro essencial para o funcionamento dos neurônios. Ele também é fundamental para a construção das membranas celulares. 
 
Além disso, o colesterol tem ação antioxidante e é um precursor de importantes moléculas auxiliares do cérebro, como a vitamina D, assim como hormônios relacionados aos esteroides (por exemplo, hormônios sexuais, como a testosterona e estrogênio). 
 
O cérebro exige elevadas quantidades de colesterol como fonte de combustível. Todas as descobertas científicas recentes demostram que, quando os níveis de colesterol está baixo, o cérebro simplesmente não funciona direito. 
 
Mas a indústria alimentícia quer que você pense o contrário. 
 
Quando o colesterol virou o vilão, os executivos da indústria de alimentos agiram para produzir e distribuir substâncias hidrogenadas similares a manteiga, óleos vegetais processados e produtos alimentares contendo ingredientes terríveis. 
 
Começaram a rotular esses produtos, repletos das perigosas gorduras trans, como “baixo colesterol” e “colesterol zero”. 
 
Na esteira dessa mudança de comida de verdade para comida industrializada, passamos a sofrer de níveis cada vez maiores de doenças crônicas dedadas por processos inflamatórios, muitas delas exatamente as doenças que achamos está prevenindo, como o diabetes e as doenças cardíacas. 
 
O maior risco à nossa saúde e o ganho de peso vem da substituição das gorduras saturadas pelos açúcares e carboidratos pró-inflamatórios. 
 

Temos que trazer as gorduras saturadas de volta à mesa.

 
Também temos que adotar mais gorduras naturais em geral, sem ter medo de uma dieta baseada em gordura. 
 
É simultaneamente, temos que reduzir nossa ingestão de carboidratos. 
 
Dietas cheias de glúten, ricas em gorduras e carboidratos são as piores; elas não apenas geram o caos no metabolismo e estimulam os processos inflamatórios como também afetam nossas bactérias intestinais.  
 
 
 
Acrescente mais azeite de oliva à sua dieta! 
 
 
Se por meio da dieta é possível se protegem de uma doença tão grave quanto o câncer, um mal que tem raizes nos processos inflamatórios, imagine contra quantas outras você pode se previnir. 
 
A medida que passamos de uma dieta rica em gordura, rica em fibras e pobre em carboidratos para uma dieta pobre em gordura, pobre em fibras e rica em carboidratos l, fomos simultaneamente passando a sofrer de condições crônicas, muitas das quais afetam o cérebro. 
 
Você não vai mais ter medo da gordura alimentar, nem mesmo do tipo saturado, rico em colesterol.
 
Você vai cortar carboidratos e turbinar as gorduras e as fibras.  
 
 Entenda quis são os alimentos que lhe trarão maiores benefícios e quais os mais prejudiciais. E-book Grátis! Clique aqui para baixar.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *